Diferenças entre Consultoria, Assessoria e Mentoring Empresarial


Se considerarmos a realidade da maior parte das empresas brasileiras, o conceito de contratação de profissionais externos para apoiar a empresa em projetos específicos, ainda é bastante recente.

Por muitos anos esta estratégia de contratar serviços de consultoria, assessoria ou  mentoring empresarial, esteve restrita ao mundo das multinacionais instaladas por aqui ou no caso do mentoring empresarial, que é mais recente ainda no Brasil, restrito ao mundo das empresas de base tecnológica.

Ainda hoje, no Brasil  é muito comum identificar empresários reticentes sobre a possibilidade de trazer terceiros para opinar em seus negócios.

Antes de prestar este tipo de serviço, eu também escutei várias histórias de empresas de consultoria que haviam sido contratadas, levantado vários pontos a ser trabalhados e deixado a empresa sem implantar o projeto.

Ao me inserir neste mundo da prestação de serviços deste tipo para empresas, me dou conta de que há muita confusão sobre as características de cada serviço e este artigo vai abordar superficialmente as características dos principais serviços disponíveis para as empresas, enfatizando as principais diferenças entre eles.

Talvez até por culpa dos próprios prestadores de serviços, a maioria das pessoas considera todos os serviços prestados por terceiros na área de gestão, como consultoria e ao generalizar desta forma, acabam por ampliar a confusão existente. O exemplo citado acima, onde pessoas criticavam o fato do consultor não haver implementado o projeto é bem simbólico.

O serviço de consultoria empresarial, parte de um diagnóstico que é fruto de um processo de identificação, observação e análise dos processos incluídos no escopo do serviço contratado. A partir desde diagnóstico, o papel do consultor é de apresentar uma proposta detalhada  de ações que permitam que a empresa atinja seus objetivos naquela área. Estas propostas deverão ser aprovadas pelos gestores e o acompanhamento da sua implementação sempre dependerá do que foi pactuado no momento da contratação.

O fato é que, em nenhum caso, o consultor colocará a mão na massa ou representará a empresa de alguma maneira, pois se o fizer, em situações de conflito com o fisco por exemplo, poderá ser acusado de ser “sócio oculto” desta empresa.

Creio que a maioria dos meus colegas não estão devidamente orientados sobre a possibilidade levantada no parágrafo anterior, pois muitos deles, talvez em busca de alguma estabilidade, sem mudar seus contratos, acabam assumindo papéis operacionais nas empresas pelas quais foram contratados, muitas vezes utilizando e-mails e até cartões de visita destas empresas. Para mim este é um risco grande para quem contrata e para o contratado.

Quando o serviço envolve algum envolvimento operacional ou representação da empresa, este serviço passa a ser uma assessoria e neste caso o prestador de serviço, deverá estar preparado para coordenar, liderar e meter a mão na massa se necessário, para que o projeto se viabilize. O ideal é que estes aspectos estejam bem definidos no contrato entre as partes, pois desta maneiras ambas estarão bastante protegidas. O assessor cumpre o papel do SOLUCIONADOR.

Como já tive oportunidade de aprofundar em artigos anteriores, o serviço de mentoring empresarial, também conhecido por alguns como mentoria,  é um serviço de aconselhamento, onde um profissional maduro e experiente, aconselha um executivo ou um empresário mais jovem, através de reuniões periódicas. O mentor cumpre o papel do PADRINHO EXPERIENTE.

Por ser o serviço menos conhecido, em artigos futuros, explorarei com maior profundidade o papel do mentor empresarial e você poderá acessar os demais artigos sobre o assunto a qualquer momento.

Espero ter ajudado a eliminar algumas confusões que existem nesta área. Você gostou deste artigo?  Tem ainda alguma dúvida ? Talvez eu possa te ajudar. Deixe o teu comentário, que em breve estarei respondendo.

Um abraço e Vamos em frente!

consultoria gratuita

Carlos Altafini
caltafini@gmail.com

Quando criança sempre gostei de escutar os mais velhos e aprender com eles. O tempo passou e hoje sou um veterano que tem prazer em compartilhar experiências e algum conhecimento acumulado durante a jornada. Nada mais natural portanto que após passar por um profundo processo de transformação digital, tenha me tornado um mentor em estratégias digitais. Este sou eu !!

4 Comments
  • Nilton Marques
    Postado em 13:33h, 10 julho

    Muito bom artigo. Parabéns!

  • Rogério Almeida
    Postado em 21:11h, 30 Maio

    Muito esclarecedor, seu artigo, realmente um assunto pontual, pois há uma certa confusão entre os conceitos. Antes deste artigo tinha algumas observações em relação as esses serviços respectivos.
    Rogério Almeida postado recentemente…Por que sua infraestrutura de TI deve estar adequada a sua empresaMy Profile

  • Demetrius
    Postado em 13:28h, 13 dezembro

    Ótimo artigo, Carlos Altafini. Você poderia depois publicar algo incluindo o coaching, que é cada vez mais popularizado. Abraços

  • Maristela Machado Teixeira
    Postado em 14:41h, 20 novembro

    Extremamente interessante e verdadeira suas colocações.

Faça seu comentário

CommentLuv badge