Algumas diferenças entre Mentoria e Coaching


Este artigo tem por objetivo aprofundar o assunto mentoria e uma das formas de fazë-lo é comparar com outros processos similares, como é o caso do coaching. Não sou um especialista neste segundo assunto e o  primeiro contato com ele ocorreu, há três anos atrás.

Naquela oportunidade, estive participando de um evento em um grande hotel de São Paulo, quando nos salões vizinhos, ocorria um curso de formação de coachs.   Duas coisas me chamaram bastante a atenção, a primeira foi o grande número de participantes do treinamento e a segunda a grande diferença no perfil de cada um deles.

Nesta ocasião,  encontrei participando do curso um amigo que obteve uma carreira corporativa destacada, que hoje é reconhecido como ótimo professor universitário, além de empresário muito bem sucedido. Entretanto, muitos de seus colegas de curso eram  pessoas muito jovens, dando os seus primeiros passos na carreira.

Para escrever novos artigos sobre mentoria, estive lendo algumas matérias sobre o assunto e percebi que existem algumas confusões entre os conceitos de mentoria e Coaching, sendo que me pareceu interessante colocar aqui, alguns pontos que as minhas pesquisa indicam como diferenças entre ambos.

A primeira grande diferença é que os processos de Coaching  estão na moda no Brasil, mesmo que muita gente não saiba exatamente do que se trata e que resultados podem ser buscados, enquanto me parece que a mentoria ainda está restrita ao mundo das empresas de tecnologia, que influenciadas e orientadas por fundos que investem nesta área, contratam mentores para ajudar na viabilização dos seus negócios.

Os processos de Coaching se caracterizam por ter início, meio e fim e podem ocorrer em prazos que variam de 3 a 6 meses, enquanto a mentoria empresarial pode acontecer durante toda a vida da empresa, embora seja mais comum que isto ocorra na fase inicial do negócio e naquela fase onde as empresas necessitam dar um salto para crescerem e obter escala. A função da mentoria  acaba normalmente, quando o cliente estiver em condições de tocar seu negócio de forma independente.

O Coach ou treinador, quando se traduz para o português, ao contrário do mentor, não necessita ter conhecimento da área de atuação de seu cliente,  já que o processo é conduzido através de perguntas.

Existem casos de mentoria voluntária, onde o mentor não cobra por seus serviços e creio que isto ocorra naqueles casos onde exista uma forte ligação afetiva entre as partes ou situações em que o projeto apoiado pelo mentor não tenha fins lucrativos. Por outro lado, segundo fui informado, existem mentores atuando no Brasil, com um alto nível de especialização, que chegam a cobrar R$3.000,00 por hora.

Creio que os pontos acima ajudam a eliminar qualquer confusão entre as duas atividades, podendo ser o ponto de partida para a análise daqueles que estejam cogitando contratar algum serviço nesta área.

Um abraço e Vamos em frente !!

 

Outros artigos publicados no blog relativos ao assunto MENTORIA:

28  de Agosto 2013 – Você já ouviu falar de Mentoria?  

 

consultoria gratuita

 

 

 

 

Carlos Altafini
caltafini@gmail.com

Quando criança sempre gostei de escutar os mais velhos e aprender com eles. O tempo passou e hoje sou um veterano que tem prazer em compartilhar experiências e algum conhecimento acumulado durante a jornada. Nada mais natural portanto que após passar por um profundo processo de transformação digital, tenha me tornado um mentor em estratégias digitais. Este sou eu !!

2 Comments
  • Carlos Altafini
    Postado em 15:13h, 27 Janeiro

    Obrigado pelo comentário.

  • Rafael
    Postado em 00:01h, 22 Janeiro

    Muito esclarecedor seu artigo realmente pode conseguir entender
    a diferença mentoria e coaching avaliando todos os pontos positivos de cada profissional

Faça seu comentário

CommentLuv badge